PPGH UPF tem projeto selecionado no Prêmio Funcultura

O projeto “Mobile City – Passo Fundo na palma da mão – A tecnologia conecta pessoas, a Mobile City conecta você à sua Passo Fundo” foi um dos premiados na 4ª Edição do Prêmio Funcultura. Selecionado na área de Arquitetura, Urbanismo, Patrimônio Material e Imaterial, o projeto desenvolvido por estudantes e egressos do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade de Passo Fundo (PPGH/UPF) tem o objetivo de proporcionar acesso a informações sobre bens patrimoniais da cidade de Passo Fundo, a partir do sistema de QR Code instalado em placas que identifiquem os bens. A premiação ocorreu na última sexta-feira, dia 11 de outubro, na Galeria Estação da Arte.

A partir da leitura dos QR Codes, instalados em construções históricas, monumentos, praças e demais espaços públicos de Passo Fundo, a população e os visitantes terão acesso, em tempo real, a informações sobre a história das construções, em uma linguagem acessível para todos. A proposta é recriar, em Passo Fundo, o que vem ocorrendo em cidades hub, como Curitiba, no Paraná, que reivindica o título de maior cidade interativa do Brasil.

A ideia do projeto é que a cidade dialogue com as pessoas, criando interatividade, entretenimento e conhecimento, sobretudo a respeito da história local, aspecto fundamental para uma formação crítica e cidadã. Na visão dos proponentes, conhecer o lugar onde se vive possibilita o desenvolvimento da valorização, do respeito e da preservação dos traços culturais de uma comunidade, fazendo com que, gradualmente, os indivíduos sintam-se pertencentes à cidade.

A equipe que lidera o projeto é composta pelos doutorandos do PPGH Jênifer de Brum Palmeiras, Juliana Favretto e Lisandro Lemos Machado, e pelo mestrando Djiovan Vinícius Carvalho. A iniciativa ainda conta com a colaboração da egressa do PPGH Me. Mariana Mattei e da arquiteta e jornalista Clarissa Ganzer.

MAVRS
Além do PPGH, o Museu de Artes Visuais Ruth Schneider (MAVRS), vinculado à Vice-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários (VREAC) da UPF também esteve entre os premiados. O projeto apresentado pelo MAVRS foi a exposição “Chegadas e partidas: a memória das locomotivas por Glauco Pinto de Moraes”, na área das Artes Visuais.

Sobre o Funcultura
Em sua quarta edição, o prêmio Prêmio Funcultura busca fomentar e valorizar a cultura através do financiamento de projetos culturais no município. Os dez projetos selecionados foram divulgados no dia 26 de setembro, pela Comissão Especial de Avaliação. Os requisitos avaliados foram: relevância cultural do projeto; estratégia de comunicação, divulgação e formação de público; viabilidade prática do projeto; planejamento/cronograma de execução do projeto; menor ônus financeiro para a comunidade; conformidade com os objetivos do edital; qualificação dos profissionais envolvidos.

Fonte: https://www.upf.br/noticia/ppgh-upf-tem-projeto-selecionado-no-premio-funcultura